Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Alfafa

Nome científico: Medicago sativa

Família: Fabáceas (sinônimo: Leguminosas)
Nome comum: alfafa
Origem: Ásia Central
Descrição e característica da planta: a alfafa é uma planta perene, com ramos herbáceos, eretos, com 60 a 90 centímetros de altura. Trata-se de uma planta rústica, não tolera solos ácidos (baixo pH), porque, nessas condições, altos teores de alumínio e manganês estão disponíveis no solo, e, com isso, prejudicam a disponibilidade de elementos essenciais às plantas e o desenvolvimento da bactéria do gênero Rhizobium nas raízes da alfafa. Essa bactéria é a responsável pela fixação do nitrogênio do ar, através de um tecido especial formado nas raízes, (nódulo), para depois fornecê-lo às plantas. As folhas são compostas de 3 folíolos ovais, de cor verde-clara a verde-escura e as flores  são pequenas, amarelas ou violáceas. Os frutos são em forma de vagens espiraladas e contém 2 a 5 sementes. As plantas se devolvem bem em condições de clima frio a quente, pela grande variabilidade genética existente nas variedades selecionadas para as diferentes condições climáticas, solos profundos e com boa fertilidade principalmente em fósforo, cálcio e magnésio. A planta não tolera solos com má drenagem e sujeitos a inundação. As suas raízes podem atingir 2 a 5 metros de profundidade no solo. Em geral, a alfafa atinge a produtividade máxima a partir do terceiro ano após o seu plantio. A longevidade média da cultura está em torno de 6 a 8 anos, mas, em boas condições favoráveis de clima, solo, nutrição, manejo adequado de plantas invasoras e de pragas e doenças, pode passar facilmente os 10 anos.  A propagação é feita por sementes e, na região Sul do Brasil, a época mais indicada para o plantio é no outono. Entre as variedades mais adaptadas ao clima mais quentes estão a Crioula e Pionner.
Produção e produtividade: o estágio da planta mais indicado para o corte da parte aérea, para produção de feno, é no início do florescimento. São feitos 5 a 6 cortes anuais, com intervalo de 25 a 30 dias. A produtividade varia com o clima, o pH e a fertilidade do solo, disponibilidade de água, estado de sanidade das plantas e variedades. Os maiores produtores mundiais de alfafa são os Estados Unidos, a Argentina, a Rússia, o Canadá e a Itália. O Brasil produz pouco em relação a muitos outros países. Os estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e São Paulo são os maiores produtores brasileiros. A produtividade média brasileira varia de 1,5 a 3,0 toneladas de feno de boa qualidade por hectare, por ano.
Utilidade: a alfafa é usada principalmente para a produção de feno, mas é empregada também para silagem e pastagem. A composição química do feno varia, quando é de boa qualidade contém proteína, cálcio, fósforo e vitaminas. A alfafa é conhecida como a rainha das plantas forrageiras, porque tem elevado valor nutritivo, grande produtividade e boa palatabilidade.

Newsletter

Facebook