Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Alfavaca

Nome científico: Ocimum basilicum
Família: Labiatas
Nome comum: alfavaca, alfavaca-das-américas, manjericão-de-molho, manjericão-doce, manjericão, manjericão-dos-cozinheiros, manjericão-da-folha-larga (Brasil); “albahaca” (Espanha); “basilic” (França); “sweet basil” (Inglaterra); “basilico” (Itália).
Origem: Índia
Descrição e característica da planta: a alfavaca é uma planta anual, herbácea, atinge até 50 centímetros de altura e produz caules ramosos, eretos e pubescentes (contém pêlos curtos e macios). As folhas são simples, bordas lisas, cor verde-clara, de tamanho médio e bastante aromático. As flores podem ser brancas, róseas ou purpúreas, formadas em cachos na parte terminal dos ramos. As sementes são pequenas, negras e envolvidas por uma mucilagem que se intumesce ao molhá-la. As plantas se desenvolvem melhor em condições de temperatura amena a quente, solos férteis, permeáveis, ricos em matéria orgânica, não tolera baixas temperaturas e geadas e nem solos encharcados. A propagação é feita por sementes. Existem materiais da planta que produzem folhas lisas ou crespas, verdes ou roxas, com ou sem manchas e de diferentes tamanhos.
Produção e produtividade: a colheita dos ramos com folhas para comercialização deve ser feita quando iniciar a emissão do botão floral, porque o florescimento prejudica a sua qualidade e o rendimento. A produtividade pode variar de 0,5 a 1,5 quilo de folhas e ramos frescos por planta. A comercialização é feita em maços ou feixes amarrados.
Utilidade: as folhas constituem a parte de maior interesse e são usadas como condimento para conferir melhor sabor aos molhos, sopas, carnes e outros pratos da culinária. Elas são usadas também como plantas medicinais e como aromatizantes pelas indústrias de bebidas, alimentos e perfumarias.

Newsletter

Facebook