Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Batata-Doce

Nome científico: Ipomoea batatas
Família: Convolvuláceas
Nome comum: batata-doce
Origem: regiões quentes da América do Sul
Descrição e característica da planta: a planta é herbácea, caule rasteiro, longo, ramificado, flexível e cilíndrico. As folhas podem ser inteiras ou recortadas, em função de variedades, e formadas ao longo dos ramos. A sua raiz principal pode atingir até 90 centímetros de profundidade, enquanto que outras raízes secundárias são mais superficiais e absorvem ativamente os nutrientes do solo. Algumas dessas raízes secundárias passam a armazenar nutrientes da planta, aumentam de diâmetro e transformam-se em raízes tuberosas, comumente denominadas de batatas. A planta é perene, mas cultivada como anual, porque a colheita de batatas é feita 100 a 115 dias após o plantio de ramas, para variedades precoces, e 140 a 170 dias, para variedades de ciclo longo. As flores são hermafroditas, isto é, têm os dois sexos na mesma flor e podem produzir sementes. As sementes de batata-doce não têm importância para produção comercial, mas de grande importância aos pesquisadores para a obtenção de novas variedades. Existem variedades com polpa branca, amarela, rosada, roxa e alaranjada. A polpa de cor alaranjada está relacionada diretamente ao teor de beta-caroteno, precursor da vitamina A. A batata-doce se desenvolve e produz bem em condições de clima quente e não tolera geada e regiões de clima frio. A propagação de plantas é feita através de ramas, principalmente as mais novas, por apresentarem maior vigor, melhor estado sanitário e maior produção de batata. As mudas podem ser obtidas a partir de brotos de batatas ou de ramas da lavoura comercial. Recomenda-se o plantio de mudas de boa qualidade, livres de doenças e pragas. As variedades mais comuns e recomendadas são: para mesa - Brazlândia Branca, Brazlândia Rosada, Brazlândia Roxa, IAPAR 69, IAC 66-118 (Monalisa), IAC 2-71, SRT 299 (Rio de Janeiro II); para indústria – SRT 278 (Centenária); para forragem – SRT 252 (rama grossa).
Produção e produtividade: A produtividade varia de 20 a 40 toneladas por hectare, e está relacionada a variedades, fertilidade do solo, clima e sanidade de plantas. A região de maior produção no Brasil é a Sudeste.
Utilidade: A batata-doce pode ser utilizada no preparo de pratos salgados, doces e aperitivos, fécula, farinha e também na alimentação animal, como componente para rações de bovinos e suínos, na forma natural picada, ensilada ou na forma de farinha seca.

Newsletter

Facebook