Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Chuchu

Nome científico: Sechium edule
Família: Cucurbitáceas
Nome comum: Chuchu, chuchuzeiro
Origem: México
Descrição e característica da planta: o chuchuzeiro é uma planta perene, caule herbáceo, flexível e trepador. Os ramos são longos e contém uma estrutura fina, longa e espiralada de fixação, denominada gavinha. As folhas têm formato arredondado, cor verde-escura, coriácea (quebradiça) e áspera ao tato na sua face superior. A planta produz flores masculinas e femininas separadas e de fácil identificação, porque as femininas contém um pequeno “fruto” na sua base, desde o início do desenvolvimento, e as flores masculinas não o tem. Após a fecundação, o fruto cresce rapidamente, e está no ponto de colheita em torno de 12 a 14 dias após o florescimento, quando estão macios e não fibrosos. Dependendo de variedades, os frutos podem ser grandes, médios ou pequenos, com ou sem espinhos moles na sua superfície, branco ou creme, verde-claro ou verde-escuro. Os frutos mais comercializados são os verde-claros, formato piriforme (pêra), com cerca de 10 centímetros de comprimento por 6 centímetros de diâmetro e sem espinho. Os frutos velhos tornam-se fibrosos, duros e imprestáveis ao consumo. No interior de cada um desses frutos contém uma semente grande, achatada, e, se mantidos em local sombreado e fresco, desenvolvem um ou mais brotos na cicatriz existente entre as duas metades do fruto. Portanto, para se obter mudas, deve-se utilizar frutos velhos. As plantas se desenvolvem e frutificam bem em condições de temperatura amena a levemente fria e solos profundos, ricos em matéria orgânica e de fácil drenagem da água. Altas temperaturas podem provocar excessivo crescimento vegetativo e queda de frutos em formação, mas isso depende de variedades, pois existem algumas que toleram mais a variação de temperatura. A planta não tolera geada, baixa temperatura e solos encharcados. A colheita inicia-se 80 a 120 dias após o plantio e pode produzir durante 3 anos ou mais, mas isso depende de diversos fatores como estado de sanidade das plantas, variedades, tipos e fertilidade de solos e clima da região.
Produção e produtividade: para obter alta produtividade, é imprescindível o tutoramento das plantas, isto é, a sua condução em suportes, geralmente do tipo caramanchão, onde os ramos se fixam firmemente através de suas gavinhas. O caramanchão é construída com arames presos em postes, a 2 a 2,20 metros do chão, que se cruzam para permitir o desenvolvimento dos ramos e cobrir toda a área.  A produtividade normal varia de 50 a 70 toneladas de frutos por hectare. Cada hectare corresponde a uma área de 10.000 metros quadrados. Os estados do Rio de Janeiro e São Paulo são os maiores produtores e consumidores dessa hortaliça no Brasil.
Utilidade: os frutos são consumidos principalmente na forma de cozidos, suflês, saladas e conservas.

Newsletter

Facebook