Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Hortelã

Nome científico: Zingiber officinalis
Família: Zingiberáceas
Nome comum: gengibre
Origem: Ásia: ilha de Java, da Índia e da China
Descrição e característica da planta: planta herbácea, com folhas inteiras, alongadas, verdes com 0,40 a 0,80 metro de altura. A parte aérea seca anualmente, mas o caule subterrâneo, o rizoma, é perene, tem formato cilíndrico e gemas para formação de brotos. Perene, porque pode sobreviver por vários anos. O rizoma é a parte comestível e explorada comercialmente. Existem diferenças na cor das folhas, no tamanho, nas dimensões e nos formatos dos rizomas, em diferentes variedades de gengibre cultivados no Brasil. Quando rizomas estão em condições de serem colhidos, as folhas amarelecem e secam. Nesse estágio, os rizomas estão com o máximo de reserva, suas películas externas não se soltam facilmente e a sua cor é pardo-clara. Em condições de clima quente e úmido, as plantas e os rizomas se desenvolvem muito bem. A propagação é feita através de rizomas de mais ou menos 70 gramas cada.
Produção e produtividade: a produtividade média no Brasil está em torno de 20 a 30 toneladas por hectare. O Brasil exporta gengibre para Europa e Ásia.
Utilidade: o gengibre é consumido ao natural, ralado, como tempero em vários pratos de cozinha oriental e ocidental, cortado em fatias bem finas para conservas com vinagre, ou secos, como aromatizante de refrigerantes, bebidas alcoólicas, licores condimentos, doces, geléias e sorvetes. Pode-se ainda extrair um óleo essencial usado em perfumarias.

Newsletter

Facebook