Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Orégano

Nome científico: Origanum vulgare
Família: Labiadas
Nome comum: orégano, mangerona-silvestre, mangerona-selvagem
Origem: Ásia Ocidental e Europa Mediterrânea
Descrição e característica da planta: o orégano é uma planta perene, herbácea, com 25 a 80 centímetros de altura. Ela forma novas plantas ao lado da planta mãe através de brotações dos rizomas (caules subterrâneos). Existem várias espécies do gênero Origanum, nativas do Mediterrâneo e todas usadas como tempero. Entre elas estão o Origanum sativum (conhecido como orégano brasileiro) e Origanum laevigatum (orégano vermelho ou ornamental).
As folhas de Origanum vulgare são pequenas, de forma oval, tenras e de cor verde-clara. São muito parecidas com as da manjerona (Origanum majorana ou Mamorana hortensis). A diferença está no tamanho, na cor das flores (as da manjerona são violáceas ou branco-esverdeadas), no aroma e na textura das folhas. As flores do orégano são pequenas e de diversas cores: púrpura, rosa, branca ou uma mistura delas. No Brasil, há algumas regiões onde o orégano nunca floresce. As condições favoráveis ao seu bom desenvolvimento são:
1) em locais mais quentes – ele ganha aroma mais intenso, sabor mais picante e perfume mais persistente;
2) solos – boa drenagem, ricos em matéria orgânica;
3) insolação – deve ficar em pleno sol;
4) área de plantio - protegidas de ventos fortes e frios. A propagação é feita através de divisão das touceiras, por enraizamento de estacas ou por sementes. Os dois primeiros são os mais indicados pela rapidez na formação das plantas e para manter as mesmas características da planta mãe.
Produção e produtividade: no primeiro ano, com um corte no início do florescimento, orégano rende aproximadamente 3 toneladas métricas de folhas recém-colhidas por hectare. A partir do segundo ano, são feitos 2 cortes por ano, com produção em torno de 15 toneladas métricas por hectare-ano. Na secagem há redução de peso de 4 para 1, isto é de 100 quilos de folhas e flores recém-colhidas resultarão em 15 a 20 quilos de produto seco. A secagem deve ser feita à sombra, porque a luz solar destrói o óleo essencial. A partir de 6 a 8 anos, se houver redução na produção deve ser feita nova plantação. Da planta pode ser extraído um óleo, que tem um rendimento de 2 quilos por tonelada métrica de material seco ou cerca de 30 quilos por hectare.
Utilidade: o orégano é um dos temperos mais usados na culinária, como em molhos de tomate, berinjela à parmegiana, massas, pizzas, queijos frescos, requeijão, saladas diversas, caldeiradas e alguns tipos de churrasco. A planta é indicada como medicinal. As folhas secas e inteiras contêm cerca de 1,8% de óleo essencial e, quando trituradas, 1,5%.

Newsletter

Facebook