Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

Cepea/USP projeta setor de frutas e hortaliças em 2017

Diante de uma perspectiva de retomada lenta da economia, o mercado de frutas e hortaliças vai exigir um aumento do consumo para compensar a alta da oferta esperada em 2017, de modo a evitar excedentes de produção. A boa notícia é que os custos não devem aumentar em razão de melhorias na produtividade e preços estáveis nos insumos. Essa é uma das projeções divulgadas pelos pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo (USP), na edição 163 da Revista Hortifruti Brasil.

 

Segundo os analistas do Cepea, a possibilidade de um clima mais favorável em 2017 pode resultar em excedente de oferta, pressionando os valores das frutas e hortaliças. Entretanto, a rentabilidade poderá ser comprometida caso o aumento na produtividade não diminua o gasto por unidade e/ou o consumo não se eleve.

Em retrospectiva, os técnicos apontam como fator-chave do ano de 2016 a influência da alta do dólar (câmbio) nos custos mais elevados dos insumos, o que acabou sendo integralmente repassado aos preços. Houve também aumento dos gastos por conta da queda na produtividade dos alimentos relacionada a problemas climáticos.

Áreas plantadas

O levantamento do Cepea aponta ainda para um aumento de 3,41% na área plantada das hortaliças, comparando-se a temporada do verão 2016/2017 em relação ao mesmo período de 2015/2016. A maior oscilação foi a da batata (5,91%), por causa da expansão do mercado industrial (pré-frita congelada).

Entre as frutas, houve pequena queda de 0,75% na área plantada, sendo a maior redução verificada com o mamão do Norte de MG e Espírito Santo (-9,92%).

Clima

Em relação ao clima, a maior preocupação para 2017, de acordo com a revista, é quanto ao Nordeste. A perspectiva é de que, mesmo com a ocorrência de chuvas dentro ou pouco acima da média na região, a bacia do Rio São Francisco continuará com vazão inferior à média histórica. Os efeitos da seca prolongada no norte do semiárido nordestino, onde se encontra a região de Mossoró (RN), devem persistir. Já para as regiões Sul e Sudeste, são esperadas chuvas dentro da normalidade.

O levantamento completo está disponível no site da Revista Hortifruti Brasil.

Mais informações: 

Departamento de Comunicação CeasaMinas (31) 3399-2011/2012

 

Fonte: http://www.jornalentreposto.com.br/noticias/74-agromarketing/2689-cepea-usp-projeta-setor-de-frutas-e-hortalicas-em-2017

Newsletter

Facebook