Get Adobe Flash player

Parceiros Premium

 Rijk Zwaan

 

 

 

GUIA NUTRICIONAL 

A PIRÂMIDE DOS ALIMENTOS

A Pirâmide dos Alimentos é um instrumento de educação nutricional que facilita a compreensão de informações nutricionais sobre níveis e porções de grupos de alimentos que devem ser consumidos diariamente por indivíduos adultos saudáveis. Cada grupo de alimentos é dividido conforme o nutriente-fonte que eles têm em comum. 

Este instrumento demonstra como os diferentes tipos de alimentos devem ser balanceados na dieta. Assim, a base da Pirâmide é constituída por alimentos que devem ser consumidos com freqüência, enquanto no topo estão os alimentos que devem ser consumidos com moderação. 

Versão Atual da Pirâmide 

Até o início desta década, a proposta da Pirâmide era de orientar as pessoas apenas no que diz respeito a hábitos alimentares. Contudo, a sua última versão, lançada no início desta década nos EUA, passou a incluir os itens "controle do peso corporal" e "pratica de atividade física". 

A partir de então, ela passou a avaliar não apenas a alimentação, mas a saúde como um todo. Os grupos de alimentos estão divididos da seguinte maneira: 

Grupo de gorduras 

A Pirâmide mostra que nem todo tipo de gordura é prejudicial à saúde. No topo estão os alimentos ricos em gordura trans e os ricos em gordura saturada, cuja ingestão deve ser a menor possível já que estas favorecem o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. São eles: carne vermelha, doces, manteiga, margarina, entre outros. Ao mesmo tempo, alimentos ricos em gorduras mono e poliinsaturadas estão na base por serem benéficos à saúde: auxiliam no controle dos níveis de colesterol no sangue, previnem doenças cardiovasculares, etc. Podemos citar: Castanha do Pará, Castanha de Caju, Semente de Abóbora, Semente de Girassol, Semente de Linhaça, azeites e óleos vegetais, nozes, amêndoas, amendoim, etc. 

Grupo dos carboidratos 

O consumo de alimentos refinados (arroz branco, pães brancos, etc) e tubérculos como mandioca e batata (ricos em carboidratos simples) deve ser limitado, ao mesmo tempo que o consumo de grãos e preparações integrais é estimulado (carboidratos complexos). Isso porque hoje compreendemos que os carboidratos simples promovem aumento do níveis de açúcar no sangue, podendo causar problemas como diabetes, doenças cardiovasculares, compulsão alimentar, etc. Já os carboidratos complexos (presentes nos alimentos integrais em geral, como Soja em Grãos, Arroz Integral, Cereais Matinais, Flocos, Farelos e Farinhas Integrais, etc) podem trazer efeitos opostos desejáveis, ou seja, ajudam a regular níveis normais de glicose no sangue, diminuir o risco de doenças cardiovasculares, dar sensação de saciedade, etc.

Grupo das proteínas

Também está subdividido levando-se em conta os benefícios que proporcionam à saúde, bem como alguns nutrientes presentes em diferentes níveis (por exemplo, as gorduras totais). São eles: o grupo das carnes brancas e ovos (no qual pode-se incluir derivados protéicos vegetais, como o glúten seco e a proteína texturizada de soja), o grupo dos laticínios (onde pode-se citar também o Extrato de Soja) e o grupo das carnes vermelhas. 

Grupo do leite e derivados

Além estarem em um ponto alto, que indica consumo restrito, considera-se também o problema da intolerância à lactose: para indivíduos que sofrem este distúrbio, é recomendada a substituição por suplementos de cálcio ou por outras fontes deste mineral, como o Extrato de Soja. Outra inovação desta versão da Pirâmide é o alerta ao consumo moderado do álcool. Suplementos vitamínicos tornaram-se bem-vindos, quando necessários. 

Última versão da Pirâmide dos Alimentos – lançada nos EUA

Este modelo da Pirâmide é o mais difundido em diversos países. Contudo, vale lembrar que outros modelos, que variam conforme as diversas culturas e filosofias de vida, também podem ser encontrados. Importante salientar que uma alimentação saudável visa o equilíbrio de nutrientes no organismo e por isso a Pirâmide deve ser utilizada como base para um estilo de vida mais saudável e equilibrado.

 

Newsletter

Facebook